Hospital chinês é construído em 10 dias. E se fosse no Brasil?

06 fevereiro 2020

Nas últimas semanas, o surto de coronavírus deixou o mundo em estado de alerta. No meio das notícias sobre as medidas para conter a doença, um fato dividiu as manchetes de veículos de comunicação de todo o planeta: a construção, em apenas 10 dias, na cidade de Wuhan, do hospital Huoshenshan, com mais de mil leitos para atender os milhares de infectados naquele país.

As comparações com prazos de obras no Brasil se tornaram inevitáveis. Antes de qualquer discussão, é preciso esclarecer que aquele é um hospital de campanha, construído com módulos pré-fabricados, bem diferente do que acontece por aqui. Também é relevante destacar que não houve qualquer licença ambiental ou burocracia prévias e os cerca de 4 mil trabalhadores se revezaram em três turnos, 24h por dia.

Mas aí vem aquele irresistível “e se…”. Considerando todas as etapas de licenciamento do Brasil, quanto tempo seria necessário para construir e colocar em funcionamento um empreendimento monumental desses, com 25 mil m² e capacidade para 1.500 leitos? A resposta é: no mínimo 29 meses, ou 2,4 anos.

Obedecendo todos os trâmites previstos em nossa legislação, seriam necessárias 19 atividades, distribuídas em cinco etapas: Viabilidade, Execução, Certificação e Operação, além do período de obras.

A equipe de especialistas da Apta listou cada uma dessas etapas, licenças e prazos (sem considerar imprevistos) para que um hospital desse porte fosse erguido aqui, com toda segurança e respeito à legislação, considerando o início da construção na mesma data do empreendimento de Wuhan.

1) ETAPA DE VIABILIDADE:

• Consulta Prévia / Certidão de Zoneamento / Propriedade / CNPJ / Cadastro Municipal (Período: janeiro de 2020)
• Estudo de Impacto de Vizinhança e Trânsito / Licença Ambiental Prévia / Projeto Legal de Arquitetura / LTA (Projeto Sanitário) / Projeto Bombeiro (Período: fevereiro a março de 2020)

2) ETAPA DE EXECUÇÃO:
• Licença de Obras / Licença Ambiental de Instalação (Período: abril a junho de 2020)

3) PERÍODO DE OBRAS: julho de 2020 a dezembro de 2021 (sem fundação e com comissionamento)

4) ETAPA DE CERTIFICAÇÃO:

Certificado de Bombeiro / Habite-se (Período: janeiro a fevereiro de 2022)

5) ETAPA DE OPERAÇÃO:
• Alvará de funcionamento (Período: março de 2022)
• Licença Sanitária (Período: março a abril de 2022)
• Licença Ambiental de Operação (Período: março a abril de 2022)
• Cadastro junto ao CNES / Certificação junto aos Conselhos Regionais (Período: maio de 2022)

É importante ressaltar que os responsáveis pela obra utilizaram uma planta do Xiaotangshan, um hospital construído em 2003 para tratar de pacientes do SARS – outro vírus epidêmico que causou centenas de mortes na China. Assim, toda a etapa de projeto foi dispensada.

Mas o sucesso de obras como essas é consequência do crescimento tecnológico chinês nas últimas décadas. Hoje, o gigante asiático é um dos líderes mundiais em smart factories (fábricas inteligentes), em que tecnologias como robótica, 5G e Internet das Coisas, entre outras, são utilizadas para aumentar eficiência da produção.

Neste sentido, a indústria 4.0 torna-se complementar ao setor de construção e agiliza o processo em obras emergenciais, como é o caso do hospital Huoshenshan.

No entanto, a maioria das empresas de construção civil do Brasil ainda não utilizam tecnologias disruptivas em seus negócios.

Receba nossas novidades por email

Quer a solução certa para o seu projeto?

Fale com um de nossos especialistas pelo telefone +55 (21) 2509-5057
ou envie um e-mail para contato@aptalicenciamentos.com.br